sexta-feira, 30 de abril de 2010

Soneto de Amor Total


Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amot-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante,
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente,
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um amor maciço e permanente.

E te amar assim muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.



Vinícius de Moraes

8 comentários:

Jamylle Carvalho disse...

muito lindo!

Mayane Glícia disse...

sempre Vinicius de Moraes <3

Raquel disse...

lindoo !!!

patyemo =) disse...

Eu AMO Vinicius de Morais!!!!

bju =)

Jυℓyαnα ツ disse...

Eu sou super apaixonada pelo Vinicius <3
O que ele escreve me inspira e mantem...
Amei seu post de verdade <3





Bejãoooo ;*

pablorochapoesias.com disse...

Vinicius é de fato algo inexplicável!!! Excelente contribuição apaixonada Nana! Bjs

Lys Fernanda disse...

Vinicius era otimo, adoro poesias, mas ele supera tudo! *--*
Estou ausente porque a minha internet é horrivel, UAHSUHAS! Meus beijos, viajando neste fim de semana.

Vicky D. disse...

Perfect#

bjão =^.^=