sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Quando eu nasci minha tia escreveu assim...

Elaine,

Você é a semente de felicidades que em primeiro lugar apresentou seu encanto.

Mostrou seu primeiro choro, contendo nossas lágrimas de emoções.

Apresentamos nosso riso, nosso canto, nosso amor com sua chegada que foi tão esperada.

Tudo é tão belo como a rosa perfumada, o céu estrelado, as gotas de orvalho balançando-se numa pétala rosa, ao suave sopro do vento. O sol com sua luz radiante e a gloriosa sinfonia do amanhecer.

Pude elevar o meu olhar erguendo-o para o céu, agradecendo a Deus por sua saúde, encanto e perfeição.

É tão bom sentir o silêncio nos caminhos estreitos onde só se ouve a voz do espírito.

Tão sublime é o esplendor da fé que está próximo ao caminho que leva a Deus.

A alegria que reside em nossas lágrimas é tão forte quanto o pulsar de nossas veias.

Ver as estrelas que brilham unicamente quando as noites da vida nos surpreendem.

Você é a primeira filha, a primeira neta, a primeira sobrinha.

Você é como um botão de rosa que Deus colocou no mundo.

Estas primeiras linhas com toda dedicação e carinho.

A você, meu anjinho.

6 comentários:

Luan Fernando disse...

Bonita homenagem, acho que você sempre terá essas palavras como um verdadeiro tesouro pessoal.

Beijo.

Joy disse...

Eu guardaria para sempre essas palavras. Existem coisas que escritas são muito melhores do que ditas. E essa, é uma delas!

Beijos

Overture disse...

Olha eu acredito na sua tia que você é muito boazinha, agora eu queria pedir discretamente o favor se dava para você ser a primeira pessoa a me seguir la no meu blog, você tem tantos e eu não tenho nenhum vai, me ajuda

Raquel disse...

lindo lindo lindo!!!!!!!!!!!! bjao querida

Poemas e Amizades disse...

Elaine, boa noite!!
Fiquei tocado com a beleza dessa carta-poema. Um gesto de amor para além de definições, e que certamente move seu coração, e ainda moverá em alguns momentos difíceis de enfrentar!
Você não é a estrela de sua tia, mas a que ela viu primeiramente, e anunciou; você provavelmente é a estrela de quantos a conheçam, e ela só fez nos antecipar...
Que sua vida, pois, seja um doce poema, uma doce carta de Deus ao mundo!
Um abraço carinhoso
Marcelo Bandeira

Patriny Marcelle disse...

Oie, fiquei sete meses longe do blog (I Simply) mas agora estou de volta. Dá uma passadinha lá.
Beijoks