quinta-feira, 15 de abril de 2010

Capítulo 11- O Diário de Lara... Eu que não amo ninguém

Os raios de sol escapam por entre os dedos de Edward enquanto ele me olha sorrindo. Eu nunca havia visto um sorriso tão infantil, um amor tão inocente. O cavalheiro em questão fica ridículo quando me olha...Ele faria qualquer coisa por mim até mesmo ignorar o resto do mundo, eu vejo isso em seus olhos. O mais lamentável é o fato de que eu não faço nada para que esse amor cresça dentro dele. Edward simplesmente não sabe como agir quando estou por perto, ele sorri descontroladamente enquanto eu mergulho em minha melancolia. Sou a mais velha das irmãs e admito, não quero ficar sozinha, não quero me tornar motivo de fofocas, eu preciso me casar. Desta forma, dentre todos os pretendentes que não amo, é preferível que eu me entregue a um inexpressivo e belo rapaz a ter que me unir a um velho rico ou a um gordo.
Sei que Edward está tão cego que se mostra incapaz de ler em meus atos minha total falta de amor por ele. Mas não me importo, talvez seus lábios possam fazer com que eu esqueça um pouco da amargura na qual eu vivo. Talvez seus lábios possam me fazer esquecer... Talvez preencha meus pensamentos embora não possa preencher meu coração.



p.s. Esse é um trecho do meu "romance"...E Nada é Para Sempre, do meu blog de mesmo título.

5 comentários:

of me disse...

Obrigada amor! Lindo teu blog tbém.. estou te seguindo aqui :)
Passa lá depois!
beijos :*

Hamilton H. Kubo disse...

Adorei!
Uma pena entregar se a alguém mesmo sabendo que não será capaz de preencher seu coração.
Será mesmo desta forma que ficamos?
Apenas com um preenchimento parcial?

Beijos!!
Mais uma vez, adorei!

Bianca Condé disse...

Lindo lindo o blog, adorei o post vou te seguir!

Lys Fernanda disse...

Ola, eu nao sabia que estava fazendo uma historia, acho que comecei a te seguir um tempo depois de ter começado, enfim eu gostei do que li. Meus beijos e boa noite!

of me disse...

É, esse texto é pra pensar mesmo.. mais é uma pura realidade né :)